CIENTISTAS USAM O PODER DAS ONDAS SONORAS PARA A LEVITAÇÃO


Cientistas usam o poder das ondas sonoras para a levitação

 
Estas esferas de líquido não estão levitando magicamente: elas estão pairando sobre o poder das ondas sonoras.
Cientistas do Laboratório Nacional Argonne, nos EUA, usaram ondas sonoras para flutuar gotas de várias soluções com uma infusão de medicamentos.
Por quê? Enquanto isso não inicialmente parecer ser um truque totalmente legal, os benefícios reais vão  para a indústria farmacêutica.
Medicamentos com uma elevada solubilidade (drogas amorfas) entram em circulação do corpo mais facilmente do que as drogas cristalinas quando tomadas. Como as drogas amorfas são mais rapidamente absorvidas, o seu efeito ativo ocorre mais cedo.
“Um dos maiores desafios quando se trata do desenvolvimento de medicamentos é na redução da quantidade da droga necessária para atingir o benefício terapêutico, seja o que for”, explicou o físico Argonne Chris Benmore, que liderou o estudo.

O verdadeiro desafio se apresenta ao alterar uma droga a partir da solução em sua forma amorfa: enquanto se evapora dentro de um recipiente, é muito mais provável de endurecer em um estado cristalino. “É quase como se essas substâncias quisessem encontrar uma maneira de se tornarem cristalinas”, acrescentou Benmore.
Para ser capaz de alterar o estado de uma solução sem ela entrar em contato com quaisquer recipientes parece ser um enigma. Mas este é o lugar onde as ondas sonoras entram. A levitação acústica utilizada no vídeo abaixo foi originalmente desenvolvida para a NASA para simular as condições de microgravidade.

Alterar as frequências da levitação acústica permite aos cientistas ver melhor como as drogas reagem em solução com o mínimo de contato.
A equipe de Argonne agora está trabalhando com cientistas da Universidade de Purdue e da Universidade do Estado do Arizona para determinar quais drogas o dispositivo de levitação afetará. [IFLScience]